12/06/2017

Aehda se junta ao Combate à Violência contra Idosos

Meninos Ecológicos, projeto em parceria com a Elektro,
distribuiu mudas de árvores nativas
Em 15 de junho é comemorado o Dia Mundial da Conscientização da Violência contra a Pessoa Idosa. No último sábado (10/6), no coreto da Praça Barão de Araras, houve a abertura da campanha municipal. Promovida pela Secretaria Municipal de Ação e Inclusão Social, por meio do CREAS (Centro de Referência Especializado de Assistência Social), a ação tem como objetivo a conscientização da comunidade ararense sobre a importância do papel da família no atendimento e respeito ao idoso e de sua importância no contexto familiar.

Foram realizadas atividades lúdicas e distribuição de folhetos informativos e brindes em diversos pontos da Praça, entre outras ações. “Com este evento, queremos sensibilizar a população sobre a prevenção e o combate à violência contra a pessoa idosa, além de responsabilizar a família sobre os cuidados e atenção necessários aos idosos”, comentou a secretária Roanita Franco Bergamin.

A Aehda colaborou, com apoio do projeto Meninos Ecológicos Elektro, na doação de mais de 700 mudas de árvores nativas, com a criação de caixa personalizada alusiva à data de conscientização e alertando para os telefones de denúncia: 156 ou 100.

Mudas em tubete foram ofertadas em embalagem especial de conscientização

Saiba mais sobre o Centro Ambiental Dr. Sérgio Roberto Ieda pelo site www.centroambientalaehda.org

SPM lança campanha de alerta aos sinais de relacionamento abusivo

Campanha lançada em 9 de junho passado pela
Secretaria Especial de Políticas para as Mulheres
Com a proximidade do Dia dos Namorados, os relacionamentos são o assunto do momento. Mas é importante chamar atenção para uma questão: os relacionamentos abusivos. Sinais, gestos e ações que indicam que o relacionamento caminha para violências.

“Muitas mulheres sofrem violência e não se dão conta. Quando são xingadas, são expostas em grupos, tem sua alto estima ferida ou até mesmo perdem a autonomia sobre seu patrimônio”, explica a Secretária Especial de Políticas para as Mulheres, Fátima Pelaes.

Para levar o debate para as redes sociais, a Secretaria de Políticas para as Mulheres lança a campanha #NãoéAmorQuando. Com peças coloridas, vídeos e infográficos, a campanha será divulgada nas redes sociais: Facebook , Twitter e Youtube.

 “É importante deixar claro que as mulheres tem ajuda. Hoje, em todo o Brasil, atendemos milhares de mulheres pelo Ligue 180 tirando dúvidas e informando sobre as leis e a Rede de Atendimento à Mulher”, explica a secretária Fátima Pelaes.

Qualquer pessoa que precisar de informações ou queira fazer denuncia de um relacionamento abusivo, pode ligar de forma gratuita e anônima para o Ligue 180. Em 2016, o Ligue 180 realizou mais de um milhão de atendimentos (1.133.345), 51% a mais do que os registros de 2015. Do total, 12,3% relatam violência, sendo a física em primeiro lugar (50,70%), seguida da violência psicológica (31,80%).

Aehda participa de debates sobre Ética e Mercado de Trabalho

Casa cheia para o debate na Escola Adalgiza Franzini.
Com flores de agradecimento, Elaine à esquerda, e Adriana
ao centro, ladeadas pela equipe escolar
As profissionais de Desenvolvimento Humano da Aehda, Adriana Francioso Pellegrino (psicopedagoga) e Elaine Alves Ragassi dos Reis (psicóloga e educadora social) levaram suas práticas e experiências para dois debates ocorridos em escolas públicas da cidade.

A primeira delas ocorreu no final de maio na Escola Municipal Adalgisa Perim Balestro Franzini, tendo por público-alvo os educadores, jovens e adultos participantes do Ensino de Jovens e Adultos -EJA. O tema abordado foi "Marketing Pessoal e Entrevista de Emprego", encerrando a semana especial da Escola sobre o ingresso no Mercado de Trabalho. "De uma forma direta e criativa, foi mostrado como se preparar para o concorrido mundo do trabalho no momento da entrevista, o que é de grande valia para todos. Foi um importante desfecho para as atividades da semana preparadas pela equipe pedagógica da Escola", declara Ivanete Dorta, coordenadora da Semana
Palestra na VIII Acampetec, na Paula Souza

A exposição seguinte ocorreu na VIII Acampetec, realizada de 26 a 28/5, no tradicional acampamento do Centro Paula Souza Alberto Feres, voltado aos seus alunos do Ensino Médio e Técnico. O tema do ano foi: "Valores Sociais, Éticos e Morais - O Que a Sociedade Espera de Nós?". "A atividade envolveu dinâmicas de grupo e deu espaço para construções a partir do pensamento críticos dos próprios jovens", lembra Elaine Reis.

Nas atividades de Desenvolvimento Humano, nas oficinas da Aehda, ou nos espaços externos, os educadores sociais, especializados, respeitam a história de vida de cada elemento do público-alvo, atuam com atividades dinâmicas, diversificadas e humanizadoras, visando alavancar o processo de: Resgate da Autoestima; Comportamento emocional intra e interpessoal; Percepção social e de cidadania, Empregabilidade e Autonomia.



Acampetec Centro Paula Souza - Alberto Feres

A Acampetec ocorre há oito edições, uma vez por ano, e reúne quase metade dos alunos do Centro Paula Souza Alberto Feres num acampamento de final de semana, na própria escola. Organizada pelo Professor e Mestre José Calixto, reúne os jovens em atividades diversas, dentre elas, exposições sobre o tema principal de cada edição, sempre focalizado na preparação de um adulto mais cidadão e entendedor de seu papel no mundo, dos seus direitos e deveres e dos seus propósitos profissionais e humanos.

Jovens participam de exposição da Aehda no auditório da Escola

Logotipo, cartazes e divulgação do evento são escolhidas
dentre os trabalhos feitos pelos próprios alunos e
votados eletronicamente pelo aplicativo ClassApp
que facilita a comunicação entre alunos, professores, familiares
e traz temas e informações da rotina escolar



02/06/2017

Araras realiza a X Conferência Municipal de Assistência Social

Encontros municipais ocorrem em junho
e julho, enquanto a Conferência Nacional
acontece em dezembro
O Conselho Municipal de Assistência Social de Araras- CMAS e a Secretaria Municipal de Ação e Inclusão Social convidam os cidadãos e cidadãs de Araras para a X CONFERÊNCIA MUNICIPAL DE ASSISTÊNCIA SOCIAL. Com o tema “Garantia de Direitos no Fortalecimento do SUAS”, trata-se de um espaço de debates onde são discutidas as Políticas Públicas Vigentes e sugeridas novas propostas envolvendo o público usuário do Sistema Único de Assistência Social. A presença de usuários, trabalhadores do SUAS e sociedade civil é primordial para que as melhores propostas ganhem consistência, sejam defendidas em fórum estadual e, posteriormente, federal, para que sejam construídas ações para minimizar os efeitos da desigualdade social e diretrizes mais democráticas para a ação social em todo o País. No nível federal, a Conferência ocorrerá em Dezembro.

ACOMPANHE

1º Encontro Preparatório: 06/06/2017, das 14 às 17h00
Eixo 1: A proteção social não-contributiva e o princípio da equidade como paradigma para a gestão dos direitos socioassistenciais

2º Encontro Preparatório: 13/06/2017, das 14 às 17h00
EIXO 2: Gestão Democrática e Controle Social: o lugar da sociedade civil no SUAS

3º Encontro Preparatório: dia 20/06/2017, das 14 às 17h00
EIXO 3: Acesso às seguranças socioassistenciais e a articulação entre serviços, benefícios e transferência de renda como garantias de direitos socioassistenciais

4º Encontro Preparatório: dia 22/06/2017, das 14 às 17h00.
EIXO 4: A legislação como instrumento para uma gestão de compromissos e corresponsabilidades dos entes federativos para a garantia dos direitos socioassistenciais.

CONFERÊNCIA MUNICIPAL

1º encontro - 06/07/2017 - das 19 às 22h00
2º encontro - 07/07/2017 - das 8 às 13h00

Local: Anfiteatro FHO - UNIARARAS
Av.. Dr. Maximiliano Baruto, 500 - Jardim Universitário, Araras, SP

Conferências – Desde 1995, as conferências fortalecem a democracia e ampliam a participação de todos os setores na consolidação da política de assistência social. Para a secretária nacional de Assistência Social do Ministério do Desenvolvimento Social e Agrário (MDSA), Carminha Brant, a realização dos encontros em diferentes esferas enriquece o debate, uma vez que incorpora especificidades locais e regionais para o aprimoramento da gestão do Suas.

“As conferências servem também para reflexão e avaliação da política, além de gerar conteúdo para trabalhadores, usuários e gestores com base na missão, metas e objetivos da assistência social.”

Acesse aqui a resolução nº 23/2016 que estabelece as normas gerais para a realização das conferências de assistência social em âmbito nacional, estadual e do Distrito Federal.

Leia também o Informe nº 1 com recomendações para os municípios, estados e o Distrito Federal para garantir a acessibilidade nas conferências de assistência social.